• Bianca Ladeia

Guarda-roupa profissional

Atualizado: 9 de Out de 2019


No código de vestimenta profissional deve-se levar em consideração o nível de formalidade da empresa, do departamento, função e clientes. Adequar a imagem profissional à da instituição é ponto primordial para criação de referências e confiabilidade.


O traje formal transmite uma imagem de profissionalismo, consistência, segurança e autoridade. É indicado para quem trabalha em bancos e outras instituições financeiras e profissionais autônomos que atendam clientes corporativos, governamentais ou escritórios de advocacia. Também é indicado na liderança de reuniões ou em eventos formais e solenes.


As roupas devem ser discretas e sóbrias, com linhas retas e estruturadas. Aposte em cores neutras e mais escuras, que transmitem maior autoridade. São boas opções os terninhos, vestido tubo ou evasê com blazers de corte tradicional, calças com blusas de tecidos planos, sedas e camisas.


Já o traje formal contemporâneo cria uma imagem de confiabilidade, receptividade e profissionalismo. Ainda mantém a formalidade do formal/clássico, mas com uma imagem mais leve, jovial e moderna. É adequado para quem trabalha em multinacionais, diretoria e área financeira de empresas menos formais, como marketing e diretoria de RH. Pode ser usado em visitas ou reuniões com clientes formais, porém, pouco conservador.

Blazers na composição dos looks também são adequados e podem ser combinados com peças mais modernas e atuais, como um jeans bem escuro e sem lavagem. Os cortes das roupas podem ser mais modernos e as camisas, substituídas por blusas de tecidos nobres, como sedas, crepes e musseline de seda.


Para o traje casual, a imagem criada é de acessibilidade, cooperação, flexibilidade e descontração, geralmente em empresas de comunicação, jornalismo e moda. Ou até mesmo em empresas formais, que permitem o dress code para funcionários que não tenham nenhum tipo de contato com o público. 


Opte por blusas elegantes, twin-sets, camisas e malhas leves, combinadas com calças de tecidos como lãzinha ou tecidos naturais e sarjas. As saias podem ser levemente rodadas e, no frio, não há problemas em combinações com jaquetas modernas de tecidos estruturados ou tricôs.


Já os looks informais, acessíveis e descontraídos, são as produções do esporte profissional, normalmente usados em agências de publicidade, nos setores administrativos dos escritórios de arquitetura, áreas de design e web e escolas de idioma. No entanto, quando esses profissionais precisam adotar uma imagem mais formal em ocasiões específicas, podem correr o risco de criar uma imagem provisória e pouco consistente.


Mesmo esse sendo o código mais informal, não estão liberadas peças esportivas, moletons, camisetas, tênis e roupas de ginástica. Importante ressaltar que casual profissional não é igual a desarrumado ou o casual usado para lazer. Mesmo sendo uma empresa informal, ainda assim continua sendo um ambiente profissional.

2 visualizações

Bianca Ladeia 2019 - Todos os direitos reservados. CNPJ 127653250001-44

Rua Ministro Orozimbo Nonato, 442. Sala 1107. Nova Lima -MG